thumb pep-an

PT e PC do B trabalham para restabelecer boas relações

Senador Aníbal Diniz(PT) renunciou à disputa

Passada a euforia do anúncio da deputada Federal Perpétua (PC do B) como pré-candidata ao senado pela Frente Popular, os principais partidos envolvidos na questão, PT e PC do B, fazem um balanço do desgaste político que ficou.
A contra-gosto do PT, o senador Aníbal Diniz(PT) renunciou à disputa da reeleição e deixou o caminho livre para Perpétua Almeida, do PCdoB. As lideranças petistas reconhecem que parte da militância do partido está magoada.
“Não é de um dia para o outro que vou dizer que todos estarão contentes. Até porque o PT e nossos militante e eleitores tem a sua liberdade de escolha, agora é uma fase do convencimento de que a deputada Perpétua Almeida é a nossa melhor candidata ao senado”, declara o deputado estadual Geraldo Pereira,  líder do PT na ALEAC  
O PCdoB, por sua vez, comemora a indicação de Perpétua Almeida para a vaga de senadora na chapa, mas ainda terá uma missão difícil pela frente: reestabelecer uma boa relação com o Partido dos Trabalhadores e seus militantes, algo que depende principalmente da pré-canditada ao senado.
“Nós achamos que tudo é superável, já vivemos momentos como esse, a nossa relação é uma relação que a gente compreende a importância de estarmos juntos para cada vez mais melhorar o futuro do Acre. Nós temos pleno convencimento de que vamos ter uma campanha de toda a Frete Popular” avalia o deputado estadual Moisés Diniz, presidente  regional do PC do B – AC
A campanha eleitoral só começa em julho, e a eleição acontece em outubro. Até lá são mais de sete meses, tempo suficiente para a dinâmica da política resolver o que está pendente. Enquanto isso, no âmbito da Frente Popular, a discussão agora se volta para a escolha dos suplentes da pré-candidata a senadora.

Deixe uma resposta