thumb marciareginaGE

PV na oposição é um grande retrocesso, diz Márcia Regina

Secretária afirma ser uma atitude extremamente irracional

Militante do Partido Verde, PV, desde 2002, a atual secretária-chefe da Casa Civil do governo estadual, Márcia Regina, disse que os últimos dias têm sido de tristeza. Recentemente, a liderança da sigla rompeu com a Frente Popular e lançou candidatura própria ao palácio Rio Branco.

Para Regina, os ideais do PV são completamente inversos aos dos partidos que fazem oposição no Acre. Principalmente nos projetos voltados a questão ambiental. “Um grande retrocesso. Isso é uma incoerência das mais profundas”, afirmou.

Márcia Regina também citou que a mudança de posicionamento do partido não foi feita de forma democrática, pois os militantes não foram consultados. Ela argumentou que houve um erro histórico e atitude extremamente irracional.

A secretária-chefe da Casa Civil falou que a sigla verde surgiu com o ideal de transformação e mostrou-se chocada com declarações da presidente do diretório estadual, Shirley Torres. Segundo Regina, a maioria dos militantes é contra a mudança. “São mais numerosos os que querem o debate”, expôs.

Sobre o futuro, Márcia não descartou possível saída do PV. Ela chegou a comparar o atual momento com os famosos ‘empates’ promovidos pelos seringueiros acreanos. “Ninguém pode chegar e dizer que a decisão está tomada”, concluiu. As declarações foram dadas na última terça-feira, 26, durante participação no programa ‘Gazeta Entrevista’.

Deixe uma resposta