Banner AntoniaSales

“Quando o povo do Juruá decide, é difícil mudar”, diz Antônia Sales

Pré-candidata afirma que eleição deste ano será histórica

No último fim de semana, o grupo político “Aliança por um Acre melhor” apresentou mais uma integrante da chapa formada por Márcio Bittar(PSDB) para o governo e Gladson Cameli(PP) ao senado. A deputada estadual Antônia Sales(PMDB) aceitou o convite de ser a pré-candidata ao cargo de vice-governadora.

“Honestamente, nem em sonho pensava nisto. Foi uma situação que veio de repente e eu fiz uma reflexão profunda”, disse. A parlamentar afirmou que estava sentindo-se impotente com as limitações da Assembleia Legislativa e isso foi fundamental para a decisão.

A última vez que uma mulher assumiu o cargo máximo do executivo estadual foi na década de 1980, com a então governadora Iolanda Fleming. “Agora estão entendendo que a mulher é fundamental em uma administração”, enfatizou. De acordo com a deputada, o olhar feminino faz toda diferença, principalmente na área de assistência social.

Questionada sobre os projetos que pretende desempenhar, caso seja eleita, Antônia Sales informou que a produção é prioridade. Ela criticou as leis ambientais que são responsáveis por emperrar este processo. Além disso, a pré-candidata solicitou mais empenho do governo para atrair novos investidores ao estado.

Já em relação a candidatura do filho, Fagner Sales, ela falou que a possibilidade é grande. A princípio, o desejo dele é concorrer a uma vaga na câmara federal.  Apesar do PMDB nacional ser aliado do PT, Antônia descartou qualquer possibilidade de apoio a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Ao fim da conversa com o jornalista Alan Rick, a pré-candidata argumentou que a eleição de outubro vai ser histórica. “Vai ser uma disputa de igual para igual. Quando o povo do Juruá decide por um candidato, é difícil mudar”, finalizou. As declarações foram dadas durante participação no ‘Gazeta Entrevista’ da última terça-feira, 28.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*