thumb marcusetiao

Prefeito decreta situação de emergência em Rio Branco

Marcus está com Tião Viana, em Brasília, em busca de apoio

Com 16 bairros afetados com as inundações e desmoronamentos de solo, a Prefeitura de Rio Branco decretou situação emergência na manhã desta terça-feira, 4. Em Brasília, o governador Tião Viana e o prefeito Marcus Alexandre, participam no Ministério da Integração Nacional, de audiência com o ministro, Francisco José Coelho Teixeira, em busca de apoio do governo federal.

O decreto de emergência foi assinado pelo prefeito quando o Rio Acre já registrava a marca de 14,66m e 80 famílias estavam abrigadas no Parque de Exposições. Na última medição feita pela Defesa Civil, às 9 horas, o nível do Rio Acre estava em 14,72m. A cota de transbordamento é de 14m.

Seis bairros da capital já foram atingidos pela cheia do Rio Acre: Adalberto Aragão, Airton Sena, Baixada da Cadeia Velha, Baixada da Habitasa, Taquari e Triângulo.

As famílias desabrigadas estão sendo encaminhadas para o Parque de Exposições Marechal Castelo Branco (Expoacre). Até agora 272 abrigos foram construídos, 107 estão ocupados, 65 livres e três são boxes com estrutura especial observando as condições de acessibilidade.

Os bairros afetados pelas inundações e desmoronamentos, são: Base, Dom Giocondo, Vila Nova (Rua Zeli e Manelito), Estrada Antiga de Porto Acre, Favelinha (Placas), Embratel (São Francisco), 10 de Junho/Beco Amizade (Jardim Tropical), Oscar Passos, Preventório, Papouco, Baixa da Habitasa, Cadeia Velha, Taquari, 6 de Agosto, Airton Sena e Panorama (zona rural). Com isso, todos os órgãos da Prefeitura, com apoio do Governo do Estado, estão diretamente envolvidos com o atendimento às famílias atingidas pela alagação do Rio Acre e seus afluentes.

Deixe uma resposta