2409-politica-releaserobertoduarte-assessoria

Roberto Duarte quer 10% do OGU para Saúde

Candidato fez duras críticas à gestão em saúde

O candidato ao Senado pela coligação Produzir Para Empregar, Roberto Duarte, entrou de vez na luta pela ampliação do financiamento da saúde pública. Ele aderiu ao Movimento Saúde+10, em defesa do projeto 321/2013, que transfere 10% das receitas correntes brutas da União para o setor.

“É dever do Estado Brasileiro garantir uma saúde de qualidade, formulando e executando políticas públicas, além do estabelecer condições de acesso universal e igualitário às suas ações e serviços”, explicou ele.

“O direito à saúde, elevado à categoria dos direitos fundamentais, por estar interligado ao direito à vida e à existência digna, representa um dos fundamentos da República Federativa do Brasil, sendo considerado pela doutrina e legislação uma obrigação do Estado e uma garantia de todo o cidadão”, ensinou o candidato, que é advogado há 15 anos.

Duarte pretende, sendo eleito, reforçar a pressão que já feita pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS), entidade que acompanha a tramitação da proposta no Congresso Nacional.
“Como senador, serei um aliado das entidades e movimentos populares que construíram o Saúde+10. Darei ampla divulgação a esse posicionamento e participarei ativamente no processo de sensibilização dos parlamentares pela aprovação do projeto de lei, de Iniciativa Popular, que implicará em um adicional de R$ 46 bilhões para o setor já em 2015.

Roberto Duarte também elogiou o povo brasileiro que reuniu mais de dois milhões e cem mil assinaturas para “minorar o subfinanciamento crônico” do Sistema Único de Saúde (SUS). A falta de recursos, segundo ele, tem levado dor, sofrimento, angústia, exclusão e, até mesmo, mortes desnecessárias a grande contingente da população brasileira.

“A nossa população não merece tanta desconsideração e queremos que a necessidade básica e fundamental deste povo seja definitivamente priorizada pelo conjunto do Estado, incluindo a sociedade, políticos e todas as instâncias de governo”, finalizou o candidato.

Deixe uma resposta