thumb perpetuaGEdezembro

“Se a voz do povo é a voz de Deus, a Frente Popular tem que ouvir o povo”, diz Perpétua

Deputada Federal é pré-candidata ao Senado pelo PCdoB

“Por que vamos rejeitar os 25 mil?”, questionou a deputada federal Perpétua Almeida(PC do B) sobre a não aprovação da PEC dos soldados da borracha que tramita há mais de uma década no Congresso Nacional e que pode estar muito próximo de chegar ao fim.

A deputada pediu mais celeridade do Senado para colocar a pauta em votação o mais breve possível. Com o recesso cada vez mais perto, o projeto corre risco de ficar para fevereiro de 2014. “Tem que correr. Senão não dá tempo”, expôs.

Questionado sobre o mais novo aumento na tarifa de energia elétrica de quase 16%, Perpétua afirmou que a Aneel(Agência Nacional de Energia Elétrica) só toma decisão que é contrária ao povo. “Não dá o tempo inteiro para aumentar a conta”, declarou.

Sobre o mandato, a parlamentar acredita que 2013 foi um dos melhores anos da vida política. Ela falou da liberação que conseguiu junto ao Ministério do Esporte para construção de dois centros olímpicos. Um na capital e outro em Cruzeiro do Sul. Ao todo, serão investidos R$ 6 milhões. “Isso é um incentivo para juventude participar das Olimpíadas de 2016”, disse.

Já em relação ao futuro, mais especificamente a candidatura ao Senado Federal, Almeida informou que tem mantido conversas com personalidades da Frente Popular para manter a unidade em torno de um só nome.

Ela enfatizou que sempre recebe apoio nas ruas e esta é a melhor pesquisa que pode ser feita. “Se a voz do povo é a voz de Deus, a Frente Popular tem que ouvir o povo”, comentou. Segundo Perpétua Almeida,  até o carnaval uma decisão será apresentada.

Deixe uma resposta