Secretário investigado na Operação Ptolomeu pede exoneração

No atual momento,  Adriano Sales Santos assume de forma temporária.

O governador do Acre, Gladson Cameli, do Progressistas, exonerou um dos investigados da Operação Ptolomeu, Anderson Abreu de Lima, secretário de Estado da Indústria, Ciência e Tecnologia. Segundo o decreto, a exoneração não partiu do governador, e sim a pedido do agora ex-secretário.

Essa decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado do Acre (DOE) nesta quarta-feira (19). Anderson é tio do governador, e no dia 02 de janeiro completou três anos no cargo de secretário da SEICT. No atual momento,  Adriano Sales Santos assume de forma temporária.

Operação Ptolomeu

A Polícia Federal do Estado do Acre, com apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), deflagrou no dia 16 de dezembro de 2021, a “Operação Ptolomeu”, visando desarticular organização criminosa envolvendo ilícitos de corrupção e lavagem de dinheiro relacionados à cúpula do Governo do Acre.

A investigação, que tramita no âmbito do Superior Tribunal de Justiça (STJ), identificou um grupo criminoso, controlado por empresários e agentes políticos ligados ao Poder Executivo estadual acreano, que atuavam no desvio de recursos públicos, bem como na realização de atos de ocultação da origem e destino dos valores subtraídos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*