thumb Segivia02

Segóvia retira projeto que isenta igrejas de ICMS

Ideia do deputado durou menos de vinte e quatro horas

Vinte e quatros horas após ter anunciado que reapresentaria a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Acre, Projeto de Lei que isenta os templos religiosos do Acre de pagar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas contas de água e luz, o líder do Partido Ecológico Nacional, deputado Denílson Segóvia, desistiu do feito.

Segundo Segóvia, durante pronunciamento na Tribuna da Aleac, na manhã desta quinta-feira, 13, o objetivo do Projeto de Lei não era destinar a isenção apenas às igrejas evangélicas e, sim, as todas as denominações religiosas.

“Não entendo porque não beneficiar as igrejas com a isenção do ICMS. Isso é mínimo que podemos fazer por uma instituição que tem um grande compromisso com a sociedade. Todos os dias as igrejas estão de portas abertas para oferecer um serviço inigualável de assistência social. Um trabalho sem ônus, no amparo à família, na reconstrução de lares e na recuperação de pessoas”.

Com a inconstitucionalidade do projeto, Segóvia irá apresenta-lo em forma de indicação ao governador Tião Viana (PT).

Deixe uma resposta