140217-politica-robertoduarte-tvgazeta

Segurança Pública pauta debate até na Câmara de Vereadores

Oposição quer saída de secretário Emylson Farias

A violência em Rio Branco pautou a Câmara de Vereadores nesta terça-feira. Os parlamentares de oposição pediram a exoneração do secretário de Estado de Segurança, Emylson Farias, a quem culpam pela falta de uma política pública que intimide as facções criminosas.

Em 48 horas, foram sete homicídios em Rio Branco. Esse número poderia sem maior: dois homens foram atacados assim que saíram do presídio com a carta de liberação. Eles andaram poucos passos em liberdade quando dois homens em uma moto começaram a atirar. Um morreu e o outro que correu ficou ferido sem gravidade.

O vereador Roberto Duarte reclama da falta de investimentos em educação e geração de emprego como formas de combater a violência. “Atualmente o Estado apenas conta seus mortos e aponta a briga de facções como causa de tantos homicídios e não aponta uma saída”, disse.

Segundo N. Lima, a própria secretaria de Segurança pode estar sendo alvo dos criminosos. A execução do pai do diretor do presídio de Senador Guiomard pode ser uma resposta dos bandidos às ações do Estado.

“Por isso, estamos pedindo a demissão imediata do secretário de Segurança. Ele não tem mais condições de conduzir a pasta. Hoje, o governo é o responsável pela morte de tantos jovens”, denunciou.

O vereador Jackson Ramos, do PT, fez a defesa do governador Tião Viana e do secretário Emylson Farias. O parlamentar apresentou números da violência comparando dados sobre assassinatos em vários países, mostrando que o Brasil lidera esse ranking e que a violência crescente não existe apenas no Acre, mas em todo Brasil.

“Legislativo, Executivo, Judiciário e toda sociedade precisam sentar e buscar uma saída para combater a criminalidade. Não adianta colocar a culpa em uma só pessoa”, defendeu.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*