thumb marina4

Sem patrocínio, filme sobre vida da ex-senadora Marina é adiado

Adiamento da produção também foi justificada pelo ano eleitoral

A história da ex-senadora Marina Silva (PSB) vai demorar a ocupar as telas do cinema. A cineasta Sandra Werneck, codiretora de filmes como Cazuza, anunciou que o filme que contaria a trajetória de Marina antes de sua atividade política foi adiado por falta de patrocínio. A produção, cujas filmagens começariam em 2012, não conseguiu arrecadar nenhum centavo. A decisão para o adiamento da produção também foi justificada pelo ano eleitoral.

“Acho que a dificuldade é porque a Marina é oposição e acho que o empresariado, de alguma maneira, ficou reticente”, disse a cineasta ao jornal Folha de S. Paulo. O custo estimado do filme era de R$ 6 milhões, porém, este valor atualmente estaria bem maior. Werneck afirmou que a produção procurou várias empresas, inclusive a Natura, cujo sócio Guilherme Leal foi candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva em 2010.

A diretora afirmou que entrou em contato com a ex-senadora para comunicar que a realização do filme seria adiada e que Marina foi “incrivelmente generosa”. Ainda não há previsão para o retorno da produção. “Eu continuo apaixonada pela história de vida dela”, expôs a cineasta, que disse não ter desistido do filme, que tem roteiro de Anna Muylaert.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*