040219-politica-reuniao-saude

Servidores do Hosmac alegam que sofrem perseguição

Reunião foi realizada para tratar desse e de outros assuntos

Os servidores do Hospital de saúde Mental do Acre (Hosmac) se reuniram no auditório da unidade com os sindicatos da categoria para tratar de uma suposta perseguição pela nova gerente administrativa da unidade, Sônia Esteves.

As equipes de trabalho informaram que os serviços dentro do hospital foram alterados e não houve diálogo. “Ela chegou aqui e não fez reunião com ninguém. Ela fez várias mudanças, que ela nem sabe o quê que é o hospital aqui, se ela convoca o corpo do hospital para daí então sair a decisão de quê mudanças teriam que ser tomadas aqui no hospital, hoje a gente não estaria aqui”, reclamou o servidor Sebastião Costa.

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Acre ouviu os servidores. Além desse problema relatado, a unidade está com quadro de profissionais reduzido, sem internet desde o ano passado para atender os pacientes e com estrutura inadequada.

“Nós estamos aqui ouvindo cada trabalhador, o que estão correndo, esse entrave entre o servidor e direção administrativa, estamos colhendo tudo, terminar aqui vamos tentar resolver essa situação de uma forma bem argumentativa pra que tanto os trabalhadores, quanto os usuários, não tenha problemas”, disse o presidente do Sintesac, Adailton Cruz.

Após ouvir os servidores, os sindicalistas foram até a secretaria de saúde. Uma reunião foi realizada.

Segundo um dos diretores da Sesacre, alguns problemas da gestão anterior foram herdados pelo atual governo. As perseguições foram negadas. “Foi visto também algumas questões com os servidores de não cumprimento de carga horária, que não havia um controle da anterior gestão, e a gente não pede nada mais que o justo que e cumprimento da carga horária do servidor”, afirmou o Diretor de Atenção a Saúde da Sesacre, Wilson Afonso Dias.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*