300519-politica-gladson

Parlamentares discutem sobre problemas do setor de saúde

Descontentamento do governador gerou debate na Aleac

Durante sessão realizada na manhã desta quarta-feira (30) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), parlamentares se reuniram para discutir sobre algumas questões do setor de Saúde no Acre.

Nos últimos dias, o governador Gladson Cameli tem demonstrado o descontentamento dele com o setor da Saúde no Estado. Cameli chegou a afirmar mais de uma vez que acredita na existência de um cartel organizado dentro de alguns setores da secretaria.

Outro comentário do governador foi sobre a presença de pessoas que estariam atrapalhando as ações de trabalho da Secretaria de Saúde do Estado (Sesacre). E chegou a dizer queria ter o poder para demitir quem não quer trabalhar, mas a lei não permite.

O assunto já começou a ser discutido entre os deputados. A princípio, a ideia é se informar sobre a situação, para caso seja necessário tomar as medidas cabíveis.

O deputado Luiz Tchê, do PDT, e líder do governo na assembleia, diz que já começou a articular com a casa sobre o que o governo gostaria que fosse feito por parte dos parlamentares.

“As coisas não estão andando como devem, quem está pagando um preço muito alto é a população e nós não podemos ser passivos, nesse caso da Assembleia Legislativa, nós estamos propondo a comissão de Saúde da Assembleia que reúna os deputados tanto base como oposição para que façamos uma visita aos hospitais, inclusive, uma visita ao Secretário de Saúde para acompanhar o que está acontecendo”, disse Tchê.

José Bestene (PP) presidente da comissão de Saúde da Aleac é mais cauteloso. Bestene entende a preocupação do governo, mas ressalta que a competência maior para investigar esse tipo de suspeita cabe à assembleia.

“A gente na qualidade de presidente da comissão de saúde não podemos fazer nem uma auditoria, nós podemos averiguar, fazer as denúncias, evidentemente, que tem os órgãos que fiscalizam a aplicabilidade dos recursos públicos”, falou o deputado.

Mas os parlamentares estão realmente interessados em descobrir o que está acontecendo, de fato, dentro da Secretaria de Saúde do Estado. Jenilson Leite (PCdoB) cobra da comissão providências e, caso nada seja feito, já estuda outra possibilidade para investigar a suspeita do governador.

“Nós pedimos na Assembleia Legislativa, no primeiro momento, que a comissão de saúde averigue essa situação. O presidente deputado Bestene e nós já solicitamos isso que ele ouça o que disse o governador que pode ter um cartel dentro da saúde e se a comissão parlamentar permanente de saúde não tomar essas providências nós vamos pedir que se crie na Aleac uma CPI para investigar que cartel é esse”, concluiu Jenilson.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*