080217-politica-sindicatosdasaude-joaopimentel

Sindicatos intensificam cruzada contra demissões

Trabalhadores contestam “pressa” oficial

Os três sindicatos que defendem a classe trabalhadora vinculada aos servidores públicos de Saúde são unânimes: há uma pressa incomum na obediência do Governo do Estado em atender a uma recomendação do Ministério Público para demitir 380 pessoas contratadas irregularmente sem concurso público.

Na lista de 380 nomes há profissionais das mais variadas formações e situações: há casos em que o servidor, de fato, foi contratado irregularmente; há também casos em que o servidor foi aprovado em concurso público temporário e o próprio Estado foi permitindo que o servidor continuasse a exercer a função de forma irregular, mesmo após excedido o tempo previsto em contrato. Há muitas situações.

Para completar, os sindicalistas apontam que a Aleac está com uma agenda calculadamente discreta e que continua retirando benefícios dos trabalhadores. É a versão dos sindicatos. A rápida entrevista está disponível no vídeo abaixo.

{youtube}cMKnEskedyg&feature=youtu.be{/youtube}

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*