260617-cotidiano-cetemm-tvgazeta

Tecnologia é alternativa para manutenção do setor madeireiro

Senai apresenta inovações para o mercado regional

Para conquistar o mercado de móveis modernos, o Senai investe em tecnologia de ponta e vem conseguindo atrair jovens estudantes para uma profissão que estava ficando esquecida que era a de marceneiro.

Durante os cursos ministrados no Instituto de Tecnologia de Madeira e Móveis, os professores ensinam como preparar projetos usando a informática. Depois de levar o desenho para o computador, uma impressora 3D faz o desenho a laser e transforma aqueles riscos em uma miniatura do móvel desenhado.

Após o protótipo, o marceneiro pode colocar a mão na massa e o resultado é um móvel fino, pronto para conquistar o mercado, a cada dia mais exigente.

De acordo com o diretor do Instituto de Tecnologia da Madeira e do Mobiliário, César Dotto, esses equipamentos estão incentivando os jovens que querem ingressar na carreira de marceneiro porque o mercado ficou atrativo devido à informatização.

“O curso do Senai vem ajudando as marcenarias que precisavam de profissionais qualificados. Atualmente, acredita-se que existam 400, mas 80% vivem na informalidade, e para chegar aos móveis finos os estudantes precisam buscar empresas consolidadas”, declarou.

Atualmente, segundo o Sindicato dos Proprietários de marcenarias, 30% do que é fabricado no Distrito Industrial é comprado pelo Governo do Estado e 40% vão para outros estados. O restante as empresas conseguem vender por aqui.

O governo vem investindo no setor que tem seus altos e baixos no mercado. Sem a estrutura do Estado, muitos empresários não teriam resistido. O governador Tião Viana declarou para os alunos do Senai que os mercados do móveis finos ainda são o atrativo e o Estado do Acre ainda é referência nesse tipo de produção.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*