Banner MoisesDiniz2014

Telexfree: deputado insiste na liberação de dinheiro bloqueado

Moisés promete manifestações nas ruas após Semana Santa

Esta semana, a comissão de Valores Mobiliários de Massachussets,   um dos estados americanos, declarou que a Telexfree é sim uma pirâmide financeira. Em seguida, a empresa entrou com pedido de falência naquele país, e bloqueou as contas dos divulgadores.

No Brasil, a Telexfree já estava com suas atividades bloqueadas desde junho do ano passado, quando a Justiça do Acre acatou uma denúncia do Ministério Público de que a empresa era uma pirâmide financeira.

A notícia do fim da Telexfree nos Estados Unidos teve muita repercussão no Acre, principalmente no âmbito político, onde travou-se uma guerra de opiniões entre os que eram contra e os que eram a favor.

No ano passado, a Assembleia Legislativa do estado chegou a criar um comitê em defesa do marketing multinível, tendo como coordenador o vice-presidente da casa, deputado Moisés Diniz(PCdoB), que mesmo diante de uma causa perdida, não desiste.

“ Não vou entrar no mérito dessa questão da Telexfree nos Estados Unidos, trata-se de um parecer de uma comissão de direito econômico e um único estado americano, não foi a Justiça dos Estados Unidos que decidiu”, afirma Moisés Diniz.

No Acre, a Telexfree realizou mais de 70 mil cadastros de divulgadores. Quando foi bloqueada pela Justiça no Brasil, muitos migraram para a Telexfree americana. Desde junho do ano passado, a filial brasileira da Telexfree, o Ministério Público e a Justiça do Acre tentam, sem sucesso, um acordo para devolver o dinheiro retido dos divulgadores brasileiros.

“ Depois da Semana Santa nos vamos iniciar manifestações de rua aqui no estado pedindo a liberação do dinheiro dos divulgadores, bloqueado pela Justiça do Acre”, garante o deputado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*