061017-politica-marcusalexandre-arquivo

“Tom da divulgação me causa estranheza”

Prefeito se diz prejudicado no direito de defesa

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, divulgou nota sobre ação proposta pelo Ministério Público Federal que o acusa de desvio de recursos públicos que deveriam ser aplicados na melhoria de ramais quando o gestor era diretor-presidente do Deracre.

Alexandre diz que a denúncia “causa estranheza” porque os trabalhos foram “efetivamente executados”. A nota reforça o perfil de transparência da gestão, lembrando recente processo arquivado quando foi acusado de denúncia rechaçada pelo Tribunal de Contas da União.

Nota do prefeito Marcus Alexandre

Nesta quinta-feira, 5 de outubro, fui surpreendido por denúncia distribuída à imprensa local pelo Ministério Público Federal que objetiva, uma vez mais, associar o meu nome a supostos desvios de recursos no Deracre.

O tom da divulgação da denúncia me causa estranheza porque todos os convênios visando o melhoramento de ramais, à época em que fui diretor do Deracre, foram efetivamente executados. E todo e qualquer questionamento feito, sempre esclarecido, a exemplo do ocorrido em relação ao Convênio CRT/AC/Nº4000/2007, firmado entre o Incra e o Deracre, que tendo sido alvo das mesmas denúncias de agora, teve prestação de contas aprovada pelo Incra e pelo Tribunal de Contas da União, que decidiu pelo seu arquivamento do caso.

Lamento a forma de divulgação da denúncia, pois sequer fui notificado do caso e me vejo prejudicado no meu direito de defesa. Mas, confio na Justiça e acredito que este processo terá o mesmo desfecho de outros que já tramitaram no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, onde pude esclarecer os fatos e ter atestada a correta aplicação dos recursos e a minha honra pessoal.

Rio Branco, Acre, 5 de outubro de 2017.

Marcus Alexandre

Engenheiro Civil

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*