Banner-lulaeevo

Tragédia com Eduardo Campos adia vinda de Lula

Agenda de Evo Morales acompanha adiamento

A tragédia com Eduardo Campos provocou o adiamento da vinda do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Acre. O evento de inauguração do frigorífico do Complexo de Piscicultura está pré-agendado para 10 de setembro, mas a data pode ser alterada.
A mesma mudança de agenda ocorre para o presidente da Bolívia, Evo Morales, que já havia confirmado presença no evento, condicionado à uma conversa reservada com o ex-presidente brasileiro.
Os detalhes da vinda das duas lideranças políticas estão sendo conduzidos pessoalmente pelo governador do Acre, Tião Viana. O governador não pode participar da inauguração do frigorífico por impedimento da lei eleitoral, mas nenhuma decisão sobre agenda é definida sem o seu aval.
As probabilidades de que a presidente Dilma Rousseff venha ao Acre são remotas. A presença de Lula, do ponto de vista político, é necessária para dar à disputa local a intensidade ainda não vivenciada pela Frente Popular.
Na campanha de oposição à FPA, o ritual já foi aberto com a presença do presidenciável Aécio Neves. Órfã de Dilma, a coligação Frente Popular do Acre necessita da presença de Lula que percorre o Brasil “fazendo política”. Na tradução livre: fazendo campanha onde a candidata Dilma não pode estar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*