thumb fernandomartins

Vereador destaca política sustentável do Acre

Estado será o primeiro a captar bônus de preservação

“O Acre vai receber 16 milhões de euros – cerca de R$ 50 milhões – como prêmio por controlar o desmatamento e deixar de emitir quatro milhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2) nos últimos anos. Será o primeiro Estado do Brasil a captar investimentos em conservação alavancados pelo mecanismo de desenvolvimento limpo, Redução de Emissões do Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+), credenciado pelo Protocolo de Kyoto”.

A afirmação foi feita ontem na Câmara de Rio Branco pelo vereador Fernando Martins, ao justificar o pedido para que a Casa faça uma Moção de Louvor ao Governador Tião Viana. “A política de desenvolvimento sustentável ambiental correta, socialmente justa e economicamente viável do Estado precisa ser enaltecida”, destacou. O parlamentar lembrou que a política de preservação ambiental teve início no governo Jorge Viana, em 1999, foi intensificada na gestão de Binho Marques e consolidada com o governador Tião Viana.

“O dinheiro fornecido pelo banco alemão KFW será utilizado para valorizar os ativos florestais estaduais, entre os quais se encontram cinco reservas extrativistas, criadas em 1990. Esse é o último desdobramento das tentativas governamentais de subsidiar a produção econômica das florestas acreanas, maiores produtoras de borracha natural brasileira, em sintonia com os pressupostos de uma ‘economia verde’”.

Deixe uma resposta