thumb psdb

Vereadores afirmam que foram esquecidos pela direção do PSDB

Rabelo Góes não esconde o descontentamento com o partido

Os vereadores do PSDB, acusados pela liderança tucana de infidelidade partidária, acusam a atual direção de deixar de lado os membros que sequer conseguem falar com o presidente estadual do partido, o deputado federal Márcio Bittar.

O desabafo foi do vereador Rabelo Góes, que não esconde o descontentamento com o partido. O parlamentar disse não entender as ameaças que vem recebendo da cúpula do PSDB, depois que, sua esposa, que é pré candidata a deputada estadual, se filiou ao PSD, partido do senador Sérgio Petecão. “Fui acusado de infidelidade partidária porque a minha esposa decidiu sair do PSDB e disputar a eleição em outra sigla. Isso não pode existir, e a nossa liberdade. Não fui eu quem trocou de partido, foi ela (esposa), que não tem mandato”, desabafou.

Disse que chegou a receber recados do deputado Major Rocha de que PSDB tomaria sua cadeira de vereador na Justiça. “Podem ir, eu não tenho medo, continuo fiel ao partido até hoje”, disse.

Segundo Góes, a direção atual do PSDB não tem moral para cobrá-lo, já que nem consegue falar com o presidente estadual do partido, o deputado federal Márcio Bittar.

Outro que foi alvo dos ataques da direção foi o vereador Alonso Andrade. A bronca com o parlamentar começou desde sua aceitação ao cargo de vice-presidente da mesa diretora da Câmara da Capital. Muitos tucanos viram o aceite como uma aliança com a frente popular. Outra queixa: Em projetos da prefeitura, o vereador sempre vota favorável e quando a oposição se uniu para votar contra uma matéria sobre o ISS, o vereador preferiu sair da sessão. Segundo Alonso, desde a campanha não recebe apoio do partido. Trabalha sozinho e analisa os projetos de acordo com sua consciência. “Não dá para o PSDB, agora, dizer o que vou fazer se não recebo apoio”, reclamou Alonso.

O terceiro vereador tucano do PSDB na Câmara de Rio Branco que também vem recebendo críticas é Clézio Moreira.  Para a direção, o parlamentar usa o silêncio quando deveria criticar ou fiscalizar a prefeitura.

Em tese, o PSDB deveria ser o mais forte partido de oposição em Rio Branco, já que tem três vereadores na câmara, mas, não consegue mostrar esse perfil na Câmara de Vereadores.

Deixe uma resposta