Banner Camaravereadores

Violência: vereadores querem debater com segurança pública

Desde a semana passada que o assunto repercute na casa

O tema da violência em Rio Branco entrou em debate hoje na sessão da Câmara de Vereadores. Os representantes da segurança pública foram convidados à comparecer nos próximos dias à casa de leis do município para apontar um plano para conter a onda de violência na Capital.

Mais uma vez, o tema da onda de violência que assola Rio Branco voltou ao debate na Câmara Municipal. Desde a semana passada que o assunto repercute principalmente depois que o vereador professor Roger foi vítima de um arrombamento em sua residência.

Segundo os parlamentares, parentes, amigos e população em geral tem reclamado dos constantes assaltos e furtos. Para o vereador Raimundo Vaz (PRP) as forças de segurança precisam apresentar um plano para conter essa onda de violência. Ele apresentou e conseguiu a aprovação de um requerimento solicitando a presença dos representantes das polícias para o debate na câmara. “Criou-se uma sensação de medo e insegurança e parece que não há um plano por parte da administração pública de combate. Então queremos que se apresente, queremos nos inserir nesse plano e ajudar”, disse.

Para o vereador Antônio Moraes (PSB), a solução está em colocar mais policiais nas ruas, para inibir a criminalidade. “O policial na rua inibe os marginais e faz com que a população se sinta mais segura”, acrescentou.

Por outro lado, o vereador Juraci Nogueira (PSB) acredita que as polícias sentem-se de mãos atadas, diante das leis brasileiras. “A polícia tem feito seu papel dela em si, mas o que acontece é que as leis são brandas. Hoje a polícia prende e a lei solta e não é culpa da justiça por que ela cumpre a lei”, disse.

Deixe uma resposta