0110-politica-camara-cleristonamorim

Vereadores têm até o fim do mês para votar LDO

IPTU cai R$ 1,4 milhão com exclusão das áreas alagadiças no cálculo

Os vereadores de Rio Branco têm até o final do mês de outubro para analisar e votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO. A matéria chegou hoje a câmara para ser distribuída uma cópia para cada um dos 17 parlamentares. A planilha indica todos os projetos e programas que serão implantados pela prefeitura no ano que vem.

O prefeito Marcus Alexandre prevê um aumento na arrecadação em torno de 34%, um orçamento recorde que pode ultrapassar os R$ 755 milhões. A LDO estabelece uma reserva de contingência no valor de R$ 1,6 milhão. Esse dinheiro é um resíduo que pode ser usado pelo prefeito em casos de emergência.

O município também vai separar R$ 1,6 milhão para gastos em assistência a epidemias e inundações.

Segundo o presidente da casa, vereador Roger Correia, os vereadores vão ter muito tempo para analisar as planilhas e verificar se os dados batem com as informações do plano plurianual, aprovado pelos vereadores na semana passada.

“A melhor forma de fiscalizar é usar esses dados e acompanhar os serviços da prefeitura, assim o vereador consegue saber se o prefeito está trabalhando direito”, disse o Roger.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias traz uma perda na arrecadação do IPTU de R$ 1,4 milhão, resultado do projeto que ‘perdoa’ o imposto predial para quem mora em áreas alagadiças.

A LDO está apresentando a construção de 45 abrigos de ônibus e 150 moradias e a obra do mercado do peixe. Tem ainda todas aa previsões de conservação e manutenção da cidade.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*