Vice-prefeita e secretária da capital participarão de evento em Barcelona

Marfiza Galvão e Neiva Tessinari vão receber 9,5 diárias para participar da exposição e congresso

A vice-prefeita de Rio Branco, Marfiza Galvão, junto com a secretária Municipal de Planejamento, Neiva Tessinari, vão participar do evento Smart City Expo World Congress 2021, na cidade de Barcelona, na Espanha, durante o mês de novembro. A autorização foi dada pelo prefeito Tião Bocalom, do Progressistas, na edição desta segunda-feira (25), no Diário Oficial do Estado (DOE).

As duas saem de Rio Branco no dia 12 e retornam no dia 21 de novembro. Elas vão receber ainda 9,5 diárias cada para realizar a viagem. Segundo o decreto, a ida de Galvão e Tessinari “visa ajudar a criar cidades sustentáveis e inclusivas”. O evento internacional vai falar sobre “água, tratamento de resíduos, automação e saúde”.

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Rio Branco informou por meio de nota, na noite desta segunda-feira, que o convite partiu da Frente Nacional dos Prefeitos ao prefeito Tião Bocalom, que também é vice–presidente nacional para assuntos de Agricultura, o qual devido a outras agendas não poderá estar presente ao evento designado, por esse motivo, Marfiza Galvão, vice-prefeita irá representá-lo.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A prefeitura de Rio Branco, vem a público esclarecer a viagem da vice-prefeita Marfiza Galvão e a secretária Neiva Tessinari, sobre a participação de ambas no evento da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), que inclui a agenda Smart City Expo World Congress.

Importa informar que o evento promovido FNP será realizado entre os dias 14 a 19 de novembro de 2021, em Barcelona, na Espanha e não será apenas durante 3 (três) dias, conforme veiculado erroneamente.

Ressalta-se que o deslocamento possui carta convite com as agendas presenciais com a prefeita de Barcelona, Ada Colau e somente será gratuito a mídia online, que estará disponível no site do evento.

Ao todo serão 6 (seis) dias de evento, mais 2 (dois) dias e meio de deslocamento (ida e volta), tendo em vista, que são em média 18 (dezoito) horas de voo, além de 4 (quatro) a 6 (seis) horas em escalas até Barcelona.

O convite partiu da FNP ao prefeito Tião Bocalom, que também é vice–presidente nacional para assuntos de Agricultura, o qual devido a outras agendas não poderá estar presente ao evento designado, por esse motivo, Marfiza Galvão, vice-prefeita irá representá-lo.

O evento promovido pela FNP trata do tema “Smart City”, ou seja, “Cidades Inteligentes”, que será trabalhado no município de Rio Branco e está incluindo no seu Plano Plurianual (PPA) 2022-2025, por meio do conceito de Municípios Inteligentes.

O evento discutirá políticas públicas e possibilidade de interação entre os principais atores envolvidos com a construção de Cidades Inteligentes. Os tópicos a serem debatidos serão:

  • Habilitando tecnologias;
  • Energia e meio ambiente;
  • “Tomorrow.Mobility” – Mobilidade do amanhã;
  • Governança;
  • Vida e Inclusão;
  • Economia;
  • Infraestrutura e construção;
  • Proteção e segurança.

A FNP tem uma parceria com a organizadora do evento, que disponibilizou a inscrição gratuita aos governantes das grandes e médias cidades brasileiras e mais 3 (três) assessores por município e custeou a participação presencial de cada prefeito e seus assessores, com valor € 995 (novecentos e noventa e cinco euros), ou seja, aproximadamente R$ 6.413 (seis mil quatrocentos e treze reais), por participante, ficando a cargo dos municípios o deslocamento e alimentação.

Foi sugerido aos prefeitos, prefeitas e assessores que irão participar do encontro que chegassem na cidade de Barcelona um dia antes de início da agenda, ou seja, dia 13 de novembro para a participação tanto nas agendas exclusivas da FNP como nas do Congresso.

Portanto, o evento promovido pela FNP vai além da agenda Smart City Expo World Congress e faz parte de uma discussão mais ampla que vem sendo desenvolvida pela Prefeitura Municipal de Rio Branco, inclusive por meio de tratativas com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Agenda 2030 (ONU) e os Indicadores da ODS.

Deixe uma resposta