0909-politica-flavianomelo

Voz do Brasil deve ficar no mesmo horário, diz Flaviano

Povos da Amazônia reforçam defesa do parlamentar

O deputado Flaviano Melo (PMDB) se declarou contrário à Medida Provisória (MP) n° 648, que pretende flexibilizar o horário do programa Voz do Brasil entre 19h e 22h. A MP n° 648 está trancando a pauta de votações da Câmara dos Deputados.

 

Produzido pelos três Poderes da República e criada em 1935 pelo governo de Getúlio Vargas, a Voz do Brasil é considerado o programa mais antigo do mundo. Para o parlamentar, o programa se tornou um “hábito cultural”.

 

“A manutenção do programa em horário nobre, às 19h, horário de Brasília, é a certeza da continuidade de uma audiência de quase 40% entre os brasileiros, principalmente do Norte e Nordeste”, disse o parlamentar.

 

Flaviano lembrou que ouvir a Voz do Brasil é um costume arraigado de grande parte dos trabalhadores rurais brasileiros, em particular do Acre, onde o acesso à informação por comunidades isoladas é muito difícil.

 

Para o deputado, exibir o programa em horário mais avançado excluiria a audiência desses trabalhadores, que acordam ainda de madrugada para trabalhar e, por isto, dormem mais cedo.

 

“Ouvir a Voz do Brasil no fuso acriano virou uma tradição para o homem do campo de nosso Estado, em particular dos seringueiros e agricultores”. O deputado lembrou ainda que o Governo Federal não teria como fiscalizar se as emissoras de rádio estariam de fato retransmitindo o programa no horário diferenciado. “O mais recomendável é deixar o programa no horário tradicional”, concluiu.

 

Deixe uma resposta