Há dois dias de se iniciar o recesso parlamentar na Assembleia Legislativa do Acre, os deputados estaduais correm contra o tempo para votar todos os projetos pendentes na Casa Legislativa.

 

Ele defende

O 1º vice-presidente do Senado Federal, Jorge Viana (PT-AC), voltou a defender a mudança no cálculo superávit primário feita pelo Congresso na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Porque a polêmica?

O senador afirmou não entender a polêmica em torno do assunto, haja vista que alterações à LDO são comuns.

Normal

Ele frisa que até no governo do PSDB foi realizada alterações no cálculo, que teria baixado o superávit de 2,6% do PIB para 2,25%”, disse o parlamentar.

LDO

Quanto à votação da LDO, ele ressalta que devido aos prazos regimentais para apresentação de emendas, dificilmente o Congresso votará o projeto do Orçamento para 2015 até o dia 22 de dezembro.

Não que vem

Nessa perspectiva, o Orçamento deve ficar mesmo para o retorno das atividades parlamentares, em fevereiro.

Polêmico

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP) se envolveu em mais uma polêmica nesta terça-feira.

Faltou respeito

Desta vez, o parlamentar mais votado no Rio nas eleições deste ano insultou a colega de plenário, Maria do Rosário (PT), afirmando que não a estupraria ‘porque ela não merece’.

Repetiu a dose

Bolsonaro já havia dito a mesma fala em 2003, durante participação no programa ‘Superpop’, da Rede TV.

Exaltado

Nesta quarta-feira, Dia Internacional dos Direitos Humanos, a deputada elogiou o trabalho da Comissão da Verdade, que investiga os crimes cometidos durante a Ditadura Militar. Ao perceber que Maria do Rosário deixava o plenário durante a sua fala, Bolsonaro se exaltou.

Ele falou

“Não sai daqui, não, Maria do Rosário. Fica aí, fica. Há poucos dias você me chamou de estuprador, no Salão Verde, e eu falei que não ia estuprar você porque você não merece. Fica aqui pra ouvir”, disse Bolsonaro.

Em defesa

A direção nacional do PT saiu em defesa de Maria do Rosário e garante que vai representar Bolsonaro por quebra do decoro parlamentar.

Aleac

Há dois dias de se iniciar o recesso parlamentar na Assembleia Legislativa do Acre, os deputados estaduais correm contra o tempo para votar todos os projetos pendentes na Casa Legislativa.

Força tarefa

Em uma espécie de força tarefa, na manhã de terça-feira, os parlamentares apreciaram 43 matérias. Desse total, 39 são homenagens, concedida pela Casa Legislativa, como Título de Cidadão Acreano, Moção de Aplauso, Moção de Apoio e Moção de Pesar.

Também estava

Na pauta de votação da sessão desta terça-feira, estava incluso também as contas do ex-governador Binho Marques (PT), exercício 2010, e as contas do primeiro ano de mandato do governador Tião Viana (PT), exercício 2012. As duas matérias já haviam sido aprovadas pela Comissão de Orçamento e Finanças nesta segunda-feira (8).

Falando em Aleac

O deputado Gilberto Diniz (PTdoB) deu um tremendo tiro no pé na sessão de ontem na Assembleia Legislativa.

Acusando por acusar

Com aquele discurso de acusar apenas por acusar, o deputado acabou afirmando que o governador Tião Viana (PT) criou o Programa Álcool Zero com o intuito de exclusivamente com o objetivo de arrecadar impostos. Oi?

Insano?

Sem lógica um parlamentar criticar um programa que tem sido fundamental na redução de acidentes e mortes no trânsito. Além do fato de o programa não ter sido criado por Tião Viana.

Não retornar

Por essas e outras que o excelentíssimo deputado não retornará a Aleac na próxima legislatura. A inconsequência esteve presente em quase todos os discursos de Diniz ao longo desses quatro anos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *