OMS dá novos nomes às variantes do vírus monkeypox, causador da varíola do macaco

Entidade também busca alterar nomenclatura da doença, como forma de combater o estigma envolvido na patologia

A OMS (Organização Mundial da Saúde) deu, nesta sexta-feira (12), novos nomes às duas variantes conhecidas do vírus monkeypox, causador da varíola do macaco, uma doença para a qual também busca um novo nome para combater o estigma envolvido na identificação de uma patologia com uma espécie animal, país ou região.

A variante conhecida como Bacia do Congo (África Central) será chamada de clado ou subtipo 1, e a variante da África Ocidental, como clado ou subtipo 2, e duas subvariantes dessa última serão identificadas como clado 2a e clado 2b.

Um clado é um agrupamento de organismos que contém um ancestral comum a todos os seus descendentes.

Essas denominações foram propostas por um grupo de cientistas convocado pela OMS, entre os quais estavam virologistas, especialistas em biologia evolutiva e especialistas de outras áreas de instituições de diversas partes do mundo.

Agora esse grupo de especialistas continua analisando qual seria o melhor nome para substituir a “varíola do macaco”, chamada assim porque o vírus foi identificado pela primeira vez em 1958 entre macacos usados para estudos na Dinamarca.

A OMS abriu uma consulta pública para que as pessoas possam propor nomes neutros para essa doença.

Uma porta-voz da organização disse hoje que foram recebidas inúmeras propostas, várias delas “muito interessantes”. Não se sabe se os especialistas têm um prazo para propor um novo nome.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*