Polícia

Polícia Militar publica nota sobre morte de feirante

Homem foi morto por um tiro de fuzil durante ação da PM

Um feirante morreu em uma ação da Polícia Militar nesta terça-feira (22) em Sena Madureira.

Uma mulher grávida teria furtado uma melancia da banca de frutas de Antônio, mais conhecido como “Vavá”, que saiu correndo atrás da mesma com uma faca de mesa que utilizava para cortar as frutas. A Polícia Militar chegou para apaziguar a situação e segundo informações da própria polícia o homem estava alterado e partiu para cima dos policiais.

A guarnição da Polícia Militar reagiu e disparou com um fuzil na altura das costas do feirante que não resistiu e morreu no local. O Instituto Médico Legal (IML) e a perícia criminal foram chamados ao local.

Família pede justiça

O irmão de Vavá, conhecido como Raimundinho gravou um vídeo pedindo justiça e investigação do Ministério Público.

“Peço que o Ministério Público tome uma decisão a respeito do meu irmão que foi assassinado a queima roupa pela Polícia Militar em Sena Madureira, meu irmão era um homem trabalhador. Foi dito que um policial fez a abordagem, mas um despreparado desse fazer um disparo a queima roupa e nas costas de um homem”, desabafou em vídeo o irmão do feirante que morreu na ação.

Nota de esclarecimento

A Polícia Militar do Acre publicou nesta quarta-feira (23) uma nota de esclarecimento sobre a situação.

Em um trecho dizia que “informamos que todos os procedimentos legais cabíveis foram adotados, desde o acionamento do serviço de socorro médico, o isolamento do local para realização da perícia técnica, bem como instauração de procedimento apuratório de polícia judiciária militar”.

 
What do you want to do ?
New mail