Polícia

MPAC solicita inquérito policial sobre excessos de repressão

Segundo promotor, reeducandos foram lesionados no FOC 

O Ministério Público do Acre (MPAC) encontrou resquícios de possíveis excessos de repressão por parte de Policiais Penais durante uma tentativa de fuga ocorrida no último dia 27 de novembro, no presídio Francisco de Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco.

Alguns reeducandos do pavilhão A do presídio tentaram fugir no dia 27 de novembro e os policiais penais interviram diante da tentativa. “Nessa intervenção vários reeducandos ficaram lesionados, inclusive um no estado mais grave, eles me disseram que já estavam deitados no solo de barriga para baixo quando houve tiros de bala de borracha” disse o Promotor do MPAC, Tales Tranin.

O promotor solicitou a instauração de um inquérito policial para a polícia civil para que o acontecido seja investigado, além de oficializar para a Promotoria do controle externo da atividade policial, que possui atribuição para investigar e processar policiais penais.

“Após apuração dos autores do fato, eles serão responsabilizados” disse Tranin.

O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) ainda não se pronunciou sobre o caso.