Em Rio Branco, Seis escolas da rede pública estão com obras em atraso

Pais de alunos reclamam de atraso na conclusão de obras em escola pública da capital.  A reforma prevista para ser concluída em março  só deve ser entregue no mês de maio. Enquanto isso, os alunos estudam em uma igreja, local considerado pelos pais, inapropriado. Segundo a Secretaria de educação, outras cinco escolas em reforma em Rio Branco estão em atraso.

Na semana passada, pais de alunos da escola Estadual Samuel Barreira pediram providências para a conclusão da reforma na unidade de ensino. A obra deveria ter sido entregue no mês passado e os estudantes ainda estão sem um local provisório para estudar. A escola Samuel Barreira fica na Cohab do Bosque e de acordo com a Secretaria de educação, na região não há espaço para alugar, que comporte os alunos.

Situação parecida acontece com a comunidade escolar Darcy Vargas. Neste caso, os alunos estão usando a estrutura da igreja, ao lado da escola, para frequentar as aulas. Valéria Cunha, que representa outros pais de alunos alega que a demora já ultrapassou o limite da paciência. De acordo com ela, para uma reforma que iniciou em novembro, as obras deveriam ter avançado mais. “Em outubro teve reunião com os pais avisando da reforma então já tinha dinheiro pra comprar o material. Já poderia estar quase completa. Em dezembro e janeiro já estaria o material aqui pra fazer a obra”, conclui a mãe.

De acordo com as informações da obra de quase R$ 1 milhão, a reforma deveria ter sido concluída em 26/03. A mãe também reclama que nesse período provisório na igreja, professores já pediram ajuda para comprar água mineral e também que os alunos trouxessem merenda de casa. Fora esses problemas, para Valéria a expectativa é que os alunos retornem o quanto antes ao ambiente apropriado.

Segundo o secretário de educação, Marcos Brandão, seis escolas de Rio Branco estão com as reformas em atraso. A cheia do Rio Madeira contribuiu com a falta de insumos para a construção civil e afetou as obras, explica o secretário. “Semana que vem vamos fazer vistoria em todas as obras e as empresas estão trabalhando a todo vapor. A perspectiva é que todas sejam entregues na segunda quinzena de maio”, garantiu.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*